Metade dos Cristãos consideram Aceitável Sexo no Namoro, constata pesquisa

As tradições cristãs mais conservadoras teologicamente desaprovam o sexo antes do casamento, e apesar de muitos cristãos terem pontos de vista que se assemelham com a doutrina, uma pesquisa recente revelou que a maioria dos fiéis considera que algumas circunstâncias de sexo consensual entre adultos fora do casamento são aceitáveis.

O universo da pesquisa realizada pelo instituto Pew Research Center se refere aos Estados Unidos, e metade dos cristãos entrevistados afirmou que o sexo casual – definido no levantamento como sexo entre adultos que não estão em um relacionamento amoroso comprometido – é às vezes ou sempre aceitável.

Seis em dez católicos (62%) têm essa visão, assim como 56% dos protestantes na tradição historicamente negra, 54% dos protestantes tradicionais e 36% dos evangélicos pentecostais.

Entre os não-religiosos – que se descrevem como ateus, agnósticos ou como “nada em particular” – a grande maioria (84%) diz que sexo casual é às vezes ou sempre aceitável, incluindo cerca de nove em dez ateus (94%) e agnósticos (95%) que dizem isso. Os não-religiosos são aqueles.

A pesquisa não perguntou aos entrevistados se eles próprios se envolveriam em alguma dessas práticas. Em vez disso, as perguntas eram se consideravam as práticas aceitáveis “independentemente de você mesmo fazer isso”.

Quando se trata de sexo entre adultos solteiros que estão em um relacionamento sério, a distância entre cristãos e não-religiosos é menos acentuada: a maioria dos cristãos (57%) diz que sexo entre adultos solteiros em um relacionamento sério é às vezes ou sempre aceitável. Isso inclui 67% dos protestantes tradicionais, 64% dos católicos, 57% dos protestantes na tradição historicamente negra e 46% dos evangélicos pentecostais.

Oito em cada dez entrevistados sem religião (79%) dizem que sexo entre adultos solteiros em um relacionamento sério é às vezes ou sempre aceitável.

Há menos aceitação entre os cristãos – e americanos em geral – de uma série de outras práticas de sexo e namoro questionadas na pesquisa, como: fazer sexo no primeiro encontro, trocar fotos sexualmente explícitas com outros adultos (popularmente conhecido como “nudes“), e ter um relacionamento aberto (definido como um relacionamento sério em que ambas as pessoas concordam que é aceitável namorar ou fazer sexo com outras pessoas).

Os evangélicos pentecostais têm menos probabilidade do que a maioria dos outros grupos cristãos nesta análise de achar essas práticas aceitáveis. “Por exemplo, pouco mais de um terço dos cristãos nos Estados Unidos dizem que às vezes ou sempre é aceitável que dois adultos consentindo troquem imagens sexualmente explícitas de si mesmos. Três em cada dez evangélicos pentecostais sustentam essa visão, assim como quatro em cada dez católicos e protestantes tradicionais e de igrejas historicamente negras”, diz o relatório da pesquisa.

Sete em cada dez americanos não-religiosos consideram que às vezes ou sempre é aceitável que dois adultos consensuais troquem imagens sexualmente explícitas de si mesmos.

A frequência nos cultos é outro fator que influencia em como os entrevistados responderam às perguntas. Aqueles que disseram que antes da pandemia de coronavírus costumavam comparecer uma vez ou mais por mês são menos propensos do que outros a aprovar as práticas de sexo e namoro questionadas na pesquisa.

Fonte Gospel Mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: