Deputada é denunciada por ‘discurso de ódio’ após citar a Bíblia contra homossexualidade

A afirmação de convicções religiosas por parte de uma deputada na Finlândia a respeito da homossexualidade rendeu uma acusação de promoção de discurso de ódio na Justiça.

A Procuradoria-Geral da Finlândia fez uma denúncia formal contra a deputada Päivi Räsänen, ex-ministra do Interior do país, porque ela publicou artigos em que baseava seu ponto de vista sobre a homossexualidade no que diz a Bíblia Sagrada.

Os textos de Päivi Räsänen foram publicados nos sites da Fundação Luterana da Finlândia e da Missão Evangélica Luterana Finlandesa, este último sendo uma entidade de defesa dos valores conservadores no país.

De acordo com informações da emissora de rádio Yle, a procuradoria baseia o processo em declarações públicas da parlamentar, incluindo uma entrevista e também publicações nas redes sociais, quando Päivi citou o texto da carta de Paulo aos Romanos 1:24-27 para criticar a participação da Igreja Luterana Finlandesa na Parada Gay de 2019.

Päivi também criou um livreto em que fala sobre a Bíblia e a sexualidade, cujo título é Homem e Mulher Ele os Criou, publicado em 2004. Em outro momento, mais recente, ela participou de um programa de rádio e falou sobre “o que Jesus pensaria sobre homossexuais”.

O procurador-geral da Finlândia considerou que a ênfase da deputada ao que diz as Escrituras Sagradas representa um discurso “depreciativo” e “discriminatório”, configurando o que ele definiu como declarações que “ultrapassam os limites da liberdade de expressão e religião e podem alimentar a intolerância, o desprezo e o ódio”.

Em sua defesa, Päivi Räsänen disse que apenas se manifestou com base em sua fé cristã: “Não me considero culpada de ameaçar, caluniar ou insultar qualquer grupo de pessoas. Tudo isso é baseado nos ensinamentos da Bíblia sobre casamento e sexualidade”, resumiu a deputada.

Fonte Gospel Mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: