Começa nesta terça o júri de Flordelis; Filhos da cantora deporão como acusadores

Flordelis, ex-deputada federal, está presa desde o dia 13 de agosto sob acusação de ser a mandante do assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo. Nesta terça, 23 de novembro, começa o júri que decidirá se ela é culpada ou inocente.

A cantora gospel que ficou nacionalmente conhecida pela adoção de mais de 50 filhos vem cumprindo prisão preventiva na penitenciária Talavera Bruce, no Complexo de Gericinó, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Flordelis está recorrendo da decisão que definiu seu julgamento no formato de júri popular, e por esse motivo, ela não comparecerá às audiências, mas seus advogados estarão presentes.

Os dois filhos da ex-deputada federal acusados de serem os executores do crime, Flávio dos Santos Rodrigues e Lucas Cezar dos Santos, também estão sendo julgados e comparecerão ao Tribunal, presidido pela juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce. Os demais acusados no segundo inquérito serão julgados em outro processo.

Segundo informações do jornal Extra, quatro filhos de Flordelis estão entre as testemunhas de acusação: Daniel dos Santos de Souza, filho biológico da ex-deputada e do pastor; Roberta dos Santos; Wagner Andrade Pimenta, o Misael; e Alexander Felipe Matos Mendes, o Luan.

Daniel e Misael foram os dois primeiros a procurarem a Polícia, no dia seguinte ao crime, para denunciar que havia um plano para tirar a vida de Anderson do Carmo. Depois, outros foram ouvidos e disseram aos investigadores que havia uma espécie de “lei do silêncio” na casa e eles eram estimulados a mentir e omitir fatos do patriarca.

Misael, que era vereador em São Gonçalo à época do crime, definiu Flordelis como “mentora intelectual” do assassinato, e que Anderson do Carmo já havia sido alertado sobre uma trama entre alguns integrantes da família para sua execução.

Durante o júri, são esperados os depoimentos de 17 testemunhas, sendo a maioria de acusação contra Flordelis e os dois filhos, convocadas pelo Ministério Público. Dentre as testemunhas estão os delegados Bárbara Lomba e Allan Duarte, três investigadores e um perito legista.

Na defesa estão inscritas três testemunhas, sendo que uma delas é a ex-mulher de Flávio, Tatiana das Graças Martins dos Santos, que em 2019 acusou o ex-marido de ameaça-la após o fim do casamento.

Fonte Gospel Mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: